quinta-feira, 27 de novembro de 2008

Desperdício

O meu sol nasce e morre por você Para desenhar suas sombras Brilhar seus olhos Para dar-lhe a noite As minhas estrelas são suas São lembranças, sonhos e quereres de você O porto que nunca vai chegar É você. Todo o carinho guardado Os gestos contidos Os olhares marcados Os assuntos tortos Tudo isso, E O melhor de mim Que desperdício.

Um comentário:

bolalaranja disse...

Tu sabias que eu fiz a música do sol pra você?